pastilhas de freio - qual usar?

Aqui ficarão as informações sobre a Super Ténéré 1200.
DouglasSchutz
Novato
Novato
Mensagens: 17
Registrado em: 22 Mar 2018, 10:14
Cidade onde mora: florianopolis - sc

pastilhas de freio - qual usar?

Mensagem por DouglasSchutz » 15 Out 2018, 17:33

Opa pessoal, boa tarde!

estou criando este topico pois nao encontrei outro sobre o assunto, se for repetido peço que deletem.

esta na hora de trocar minha pastilha de freio da super, e gostaria de saber qual voces costumam usar, encontrei EBC sinterized no mercado livre por R$ 167,00.

o que a galera tem a dizer a respeito desse tema?

grato!

Florianopolis - Super ténéré 1200z - 2015.

Avatar do usuário
Ander
Usuário+
Usuário+
Mensagens: 172
Registrado em: 30 Set 2014, 08:52
Cidade onde mora: Sítio-PR

Re: pastilhas de freio - qual usar?

Mensagem por Ander » 15 Out 2018, 21:35

Nunca troquei as dianteiras, mas tenho um jogo de EBC sinterizada guardada.

Lembrando que sinterizada é mais abrasiva que orgânicas, metálicas ou semi metálicas.

Tem bastante opção de marcas, brembo, vesrah, potenza, cobreq, fischer...

É a primeira troca?

Avatar do usuário
lunga
Participativo
Participativo
Mensagens: 414
Registrado em: 26 Ago 2014, 17:05
Cidade onde mora: Porto Alegre / RS
Contato:

Re: pastilhas de freio - qual usar?

Mensagem por lunga » 16 Out 2018, 09:56

Usava EBC tbem.
##
==>XT660ZA 2015
===>L200 GL OUTDOOR 2011
"Seu mecanismo se baseia no fato de quão improvável é um acontecimento e, assim, o acontecimento ocorre." - D. Adams.
Imagem

DouglasSchutz
Novato
Novato
Mensagens: 17
Registrado em: 22 Mar 2018, 10:14
Cidade onde mora: florianopolis - sc

Re: pastilhas de freio - qual usar?

Mensagem por DouglasSchutz » 16 Out 2018, 17:20

Ander escreveu:Nunca troquei as dianteiras, mas tenho um jogo de EBC sinterizada guardada.

Lembrando que sinterizada é mais abrasiva que orgânicas, metálicas ou semi metálicas.

Tem bastante opção de marcas, brembo, vesrah, potenza, cobreq, fischer...

É a primeira troca?

é a primeira troca sim! (desde que esta comigo).
tenho ela cerca de 10 meses.

encontrei tbm a vesrah organica por 159,00 mas nao encontrei nada contundente na internet.

quero comprar algo que "dure" nao seja "comida" rapidamente pelo uso. ja usei potenza em outra moto que tive e ela durou miseros 2 mil km em uso urbano "normal"!! fiquei de cara.. a atual estou usando cerca de 10 mil km e chegou a hora de trocar, quero algo neste nivel de durabilidade.

Avatar do usuário
Ander
Usuário+
Usuário+
Mensagens: 172
Registrado em: 30 Set 2014, 08:52
Cidade onde mora: Sítio-PR

Re: pastilhas de freio - qual usar?

Mensagem por Ander » 16 Out 2018, 20:28

Durabilidade é do uso pessoal.
Minha super anterior entreguei com 43kkm e pastilha original na dianteira, teve um post de durabilidade no Facebook da ST e era das menores km rs.

Orgânica atualmente não tem baixa durabilidade, geralmente feitas com fibras, aramida etc. Assenta mais rápido e dá maior sensibilidade no freio.

Sinterizada, feita pra durar e aguentar os maiores desaforos, mas te cobra na abrasividade nos discos.

Vesrah é japonesa.

Avatar do usuário
lunga
Participativo
Participativo
Mensagens: 414
Registrado em: 26 Ago 2014, 17:05
Cidade onde mora: Porto Alegre / RS
Contato:

Re: pastilhas de freio - qual usar?

Mensagem por lunga » 17 Out 2018, 09:50

é que tem uns 4 tipos de material da pastilha:

Orgânicas - Feitas a base de celulose e resina fenólica, que é resistente à altas temperaturas. Antigamente se utilizavam asbestos (amianto, etc.) para melhorar as propriedades em altas temperaturas, mas atualmente esses materiais são proibidos. Hoje se utiliza kevlar, fibra de vidro ou fibras minerais em seu lugar. Pastilhas orgânicas tem um bom coeficiente de atrito sob baixos esforços, trabalham bem quando frias, não desgastam muito o disco de freio, são baratas e quase não produzem barulho. Por outro lado desgastam-se mais rápido, vitrificam mais facilmente e tendem a criar uma camada relativamente grossa óxido sobre o disco. São mais indicadas para uso urbano, sem compromisso com alto desempenho. São as mais comuns no mercado paralelo.

Metálicas/Semi-Metálicas - pastilhas tem, tipicamente, latão, ferro ou bronze adicionados à resina para aumentar o coeficiente de atrito em altas temperaturas e a resistência mecânica do composto. Normalmente são pastilhas excelentes para o uso no dia-a-dia de motos maiores. O metal adicionado gera maior desgaste do disco de freio, algum barulho na frenagem, custo um pouco maior que as orgânicas e menor atrito quando fria, mas suas qualidades as estão tornando padrão no uso diário e de alta performance.

Sinterizadas - Estas pastilhas são feitas de uma mistura de metais em pó, tipicamente bronze, latão, cobre, ferro e cerâmica - estes últimos voltados para altas temperaturas, moldada em alta temperatura e pressão, tornando-se um bloco sólido e relativamente homogêneo. Podem ser formuladas para funcionarem melhor a baixas, médias ou altas temperaturas, porém usualmente tem comportamento apenas mediano quando frias. Também dependendo de sua composição podem ser mais ou menos agressivas ao disco. É a tendência da moderna indústria motociclística.

Carbono - Pastilhas de carbono para motos não são como as utilizadas em carros de fórmula 1, ônibus espaciais ou caças a jato. Não são de fibra de carbono também. São, isto sim, pastilhas semi-metálicas que tem carbono em sua resina, de modo a aumentar sua eficiência em altas e baixas temperaturas. Muitas tem o desempenho a frio de boas pastilhas semi-metálicas e a quente de metálicas/sinterizadas acima da média. Também variam o grau de agressividade ao disco de freio em função de sua formulação, exceto pelas pastilhas de carbono produzidas exclusivamente para corridas - estas muito agressivas. É o melhor dos dois mundos! Mas tudo tem um preço e esta não é uma exceção, e literalmente o preço é alto, em reais. Outro inconveniente é a grande produção de um pó preto, não corrosivo, mas que faz muita sujeira, como grafite em pó...


As das bigtrail originalmente são pastilhas mais macias por causa das frenagens a frio. E essas se não me engano eram mais caras.
##
==>XT660ZA 2015
===>L200 GL OUTDOOR 2011
"Seu mecanismo se baseia no fato de quão improvável é um acontecimento e, assim, o acontecimento ocorre." - D. Adams.
Imagem

DouglasSchutz
Novato
Novato
Mensagens: 17
Registrado em: 22 Mar 2018, 10:14
Cidade onde mora: florianopolis - sc

Re: pastilhas de freio - qual usar?

Mensagem por DouglasSchutz » 17 Out 2018, 17:06

eu acabei comprando a EBC... as diferenças na produção eu pesquisei bem.
nunca me preocupei com marca ou modelo, sempre comprei na oficina, porem a original da supertenere na CC custa 450 reais a traseira... muita diferença de valor para os sites online. por isso essa duvida!
queria ter ideia do que a galera usa e confia.
agora vou de EBC e vamos ver o que da!

Avatar do usuário
Carlos
Usuário+
Usuário+
Mensagens: 223
Registrado em: 05 Mar 2013, 14:32
Cidade onde mora: Brasil

Re: pastilhas de freio - qual usar?

Mensagem por Carlos » 18 Out 2018, 12:58

EBC - Dianteira - 2 x FA380HH
EBC - Trazeira - FA319/2HH
Carlão

Avatar do usuário
Diego
Usuário-
Usuário-
Mensagens: 63
Registrado em: 09 Jan 2014, 16:36
Cidade onde mora: Salto Veloso - SC
Localização: Salto Veloso

Re: pastilhas de freio - qual usar?

Mensagem por Diego » 24 Out 2018, 18:17

troquei a pastilha de freio traseira original da minha ST com 20.000 km, coloquei EBC, hoje esta com 50.000 e esta boa ainda, as dianteiras esta ainda com a original, e ainda da pro gasto...
Atual - XT 1200Z Super Téneré
EX - XT 660Z Ténéré 2013
EX - XT 600E 1997
EX - XR 250 Tornado 2003
EX - CG 125 Titan 2003

DouglasSchutz
Novato
Novato
Mensagens: 17
Registrado em: 22 Mar 2018, 10:14
Cidade onde mora: florianopolis - sc

Re: pastilhas de freio - qual usar?

Mensagem por DouglasSchutz » 25 Out 2018, 11:40

Diego escreveu:troquei a pastilha de freio traseira original da minha ST com 20.000 km, coloquei EBC, hoje esta com 50.000 e esta boa ainda, as dianteiras esta ainda com a original, e ainda da pro gasto...

poxa! te falo em durabilidade! rsrsrsrsrs
minha antiga traseira durou cerca de 7 mil km.

troquei agora por uma EBC sinterizada....

as dianteiras estao com 70% da vida logo terei que trocar tambem, vou experimentar a EBC e ver o que acontece \o/

Responder