Bem-vindo: 10 Dez 2018, 01:49

Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 719 mensagens ]  Ir para página 1, 2, 3, 4, 5 ... 72  Próximo
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 16 Jan 2011, 22:20 
Offline
Site Admin
Avatar do usuário

Registrado em: 12 Jan 2011, 18:51
Mensagens: 3476
Cidade onde mora: Salvador/BA
Fonte da matéria:
http://carros.uol.com.br/ultnot/2010/12 ... entam.jhtm

COMPARATIVO TÉNÉRÉ 250 x XRE 300



Aventureiras médias, Yamaha XTZ 250 Ténéré e Honda XRE 300 ABS se enfrentam

Imagem


Do UOL Carros
Da Infomoto

Não fosse pela capacidade cúbica de seus motores, entre 250 cm³ e 300 cm³, Yamaha XTZ 250 Ténéré e Honda XRE 300 bem que poderiam ser excelentes aventureiras. Têm tanques de combustível com capacidade acima da média, bancos largos, proteção aerodinâmica e suspensões de longo curso. Mas os dois modelos servem como primeira opção, principalmente pelo preço, para o motociclista brasileiro que busca uma moto versátil, para uso no dia-a-dia ou em viagens.

Lançada em junho de 2009, a Honda XRE 300 praticamente inaugurou no Brasil o segmento de motos trails de baixa capacidade cúbica com vocação mais “aventureira”. Substituiu a XR 250 Tornado não apenas com um motor maior, mas também com mais conforto e autonomia.

Para enfrentar a XRE, a Yamaha apresentou recentemente a XTZ 250 Ténéré que, apesar de anunciada como um novo modelo, se trata de uma versão mais sofisticada da Lander. O motor de 250 cm³ é fixado de forma diferente no mesmo quadro de berço semiduplo, mas com conjunto de suspensão recalibrado -- o garfo dianteiro tem menor curso, e o amortecedor traseiro ganhou reservatório de gás e nova regulagem. Mas a principal mudança fica mesmo por conta do tanque de maior capacidade (16 litros na XTZ, 11 na Lander) e o banco mais largo e em dois níveis. Tudo para atender ao motociclista que quer uma moto para viajar.

DESEMPENHO E CONSUMO


Apesar da menor capacidade, o desempenho do motor monocilíndrico Yamaha de 249 cm³, comando simples no cabeçote, e refrigeração mista (ar e óleo) tem praticamente o mesmo desempenho do propulsor de 291 cm³ da Honda. Os números de potência declarados (26,1 cv na XRE 300, 21 cv na Ténéré 250) fazem que crer que a trail da Honda teria melhor desempenho, mas na prática as duas chegam a velocidades finais semelhantes, por volta dos 135 km/h no velocímetro.

A diferença mais sensível é mesmo em arrancadas, quando o maior torque (2,81 kgfm) e as relações primárias e secundárias da XRE 300 fazem a Honda largar na frente da Yamaha (2,10 kgfm). Mas a diferença não chega a ser determinante na hora de optar por uma das duas.

Mais importante é o consumo e a autonomia. E o gasto de ambas é bem semelhante: a XRE 300 (versão com ABS, utilizada no comparativo) roda em média 28 km/litro, enquanto a Ténéré faz 28,5 km/litro. Claro, estilo de pilotagem, peso do piloto, bagagem, vento contra e outros fatores podem alterar a média.

Com seu tanque para 16 litros, a Ténéré leva vantagem no quesito autonomia: poderia rodar mais de 450 km sem abastecer. Já a XRE 300, com apenas 12,4 litros, chega a cerca de 340 km de autonomia.

CICLÍSTICA


As duas trails têm quadros do tipo berço semiduplo em aço, suspensões de longo curso e vocação mais on do que off-road. As suspensões de ambas enfrentam obstáculos sem grandes problemas, porém nota-se mais rigidez na Yamaha do que na Honda. A Ténéré é mais estável no asfalto, enquanto a XRE 300 parece absorver melhor as imperfeições de estradas de terra. Ambas encaram terra batida com desenvoltura, mas passam longe de trilhas mais pesadas -- essa nem é a proposta.

No quesito freios, a XRE 300 leva larga vantagem, sobretudo na versão com ABS. A Honda tem uma resposta instantânea, enquanto a Yamaha, apesar da nova malha interna em cobre, ainda tem um freio um pouco mais lento, comumente chamado de "borrachudo".

Outra diferença entre elas são as rodas e pneus: XRE 300 tem aros de alumínio pintados em preto e Ténéré, aros de aço. Já os pneus Metzeler Enduro 3 da XRE são mais off-road e fazem muito barulho no asfalto. Por outro lado, os pneus Pirelli Scorpion MT 90 da Yamaha são de uso misto também, porém com mais vocação para uso em estrada. Fazem menos ruído em altas velocidades e transmitem mais segurança no asfalto.

CONFORTO E EQUIPAMENTO


Tanto XRE 300 como Ténéré 250 foram projetadas para encarar viagens e proporcionam conforto ao motociclista. Ambos os assentos são largos, em dois níveis e confortáveis. Na Yamaha a espuma tem maior densidade e melhor encaixe para o piloto do que na Honda. Outro item que dá vantagem para a Ténéré é o grande para-brisa que ajuda a desviar o vento e aumentar o conforto, principalmente na estrada.

O que não significa que a XRE 300 seja desconfortável, pelo contrário. O banco da Honda é macio e a posição de pilotagem também é excelente. Mas a pequena bolha da XRE não é tão eficaz quanto a da Ténéré. Por outro lado, a XRE 300 traz de série um item prático para viagens: o bagageiro, que serve para ancorar cargas ou instalar um baú -- para a Ténéré, o item é acessório.

Analisando outros equipamentos, como painel e os comandos, a Ténéré leva vantagem. Seu painel é mais moderno (conta-giros de leitura analógica e velocímetro digital) e de fácil leitura. O painel da XRE também é atual, porém o tacômetro digital é de difícil visualização, principalmente sob o sol. Nos comandos, outro ponto para a Yamaha, que traz lampejador de farol alto, ausente no modelo Honda.

BOLSO


Os desenhos dos dois modelos são atuais e de bom gosto, porém alguns torcem o nariz para o desenho da XRE 300, enquanto outros criticam a traseira minimalista da Ténéré 250. Se deixarmos de lado o design, já que se trata de um quesito muito pessoal, os dois modelos atendem à proposta de ser uma moto de média capacidade cúbica para uso misto em cidade e estradas.

Mas um item pesa bastante na hora de escolher entre Honda XRE 300 e Yamaha XTZ 250 Ténéré: o efeito no bolso do consumidor. Enquanto a nova Ténéré tem preço médio de R$ 13.350, a XRE 300 com ABS é vendida a R$ 16.150 (valores praticados nas concessionárias de São Paulo, SP). E até mesmo na versão sem ABS, a moto Honda é mais cara, custando R$ 13.500.

Se compararmos o preço do seguro, a Ténéré também sai mais em conta. Cotado na mesma seguradora e para o mesmo perfil de motociclista (masculino, 31 anos, residente na Grande São Paulo), o seguro para a XTZ 250 fica em R$ 2.387, enquanto para a XRE 300 sai R$ 6.049 -- quase três vezes mais caro.

CONCLUSÃO


Antes deste comparativo, a grande dúvida era: seria a recém-lançada Yamaha XTZ 250 Ténéré uma concorrente a altura da Honda XRE 300? A resposta é sim. Cumpre praticamente o mesmo papel, por um preço menor.

A Honda XRE 300, porém, tem freios melhores, rodas de alumínio e bagageiro de série. Por outro lado, a Ténéré tem tanque maior, bolha mais eficiente e pneus mais adequados à sua proposta. A escolha vai depender do seu gosto pessoal e, principalmente, do seu bolso.(por Arthur Caldeira)

_________________
"Intenção SEM ação é ILUSÃO. Ouse FAZER e o PODER lhe será dado." (Lair Ribeiro)


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 17 Jan 2011, 18:10 
Só faltou mencionar que a honda 300 tem costume de fazar óleo pelo cabeçote, passou por recall por conta de sensor de aceleração defeituoso, tem um parafuso da descarga que com tempo cai, um sobrinho e um cliente meu venderam as deles por pura insatisfação... meu sobrinho comprou um carro e meu cliente pegou uma Falcon...


Voltar ao topo
  
 
MensagemEnviado: 31 Jan 2011, 09:17 
Concordo plena-mente com vc MortGildo, parece que a Honda agora ta com uma promção para a CB291,6cc e a XR. Vc compra uma das duas e ganha uma estopa para limpar os vazamentos e um baldinho para deixar na garagem, embaixo do motor. Sabe como é né o óleo ta caro, não da para se desperdiçar. :lol: :lol: :lol: :lol: (To zuando :yawn: :yawn: :yawn: )

Haaa e a reportagem diz que elas tem proteção aerodinâmica. A TéNéRé sim, mais a XR não sei aonde :?: :?: :?:


Voltar ao topo
  
 
MensagemEnviado: 31 Jan 2011, 12:21 
Conparativo de m.....
A XRE 300 não faz 28 km com 1 litro, tenho Dois amigos propietarios, sendo um deles com quase 10 mil km rodados, e nunca fizeram mais que 24 km com litro.
Eu tinha uma Tornado que fazia 28 KM/ por litro e não acredito com aumentado a cilindrada desse motor e colocando injeção eletr. ela fica mais economica.;

abraços

T+


Voltar ao topo
  
 
MensagemEnviado: 02 Fev 2011, 23:19 
Offline

Registrado em: 26 Jan 2011, 14:09
Mensagens: 504
Cidade onde mora: SP/SP
Vou colocar aqui a mesma resposta que coloquei no XREONLINE. Em negrito, algumas considerações que fiz adicionalmente só aqui:

Eu escolhi a Ténéré no fim das contas. Mas a princípio, eu havia escolhido a XRE.

Aspectos concretos

Vantagens da XRE:
- ABS
- Motor mais forte
- Revenda
- Bagageiro de série
- Fabricantes de acessório dão preferência a fabrica-los para as motos Honda
- Rodas e balança de alumínio. Pra quem mora no litoral, é um baita diferencial

Desvantagens da XRE:
- Honda tem o problema de ser o maior alvo dos gatunos
- Defeitos crônicos em excesso e relatos de usuários que as CC's tentavam enrolar sistematicamente
- Preço

Vantagens da Té250:
- Motor mais antigo, simples e testado
- Tanque maior e menor consumo, que se traduzem em uma autonomia imensamente maior
- Bolha
- Conjunto de iluminação

Desvantagens da Té250
- Iamarra é terrível com peças de reposição (preço, demora pra entrega, disponibilidade) e estratégia de mercado (retira motos de linha com muita frequência, não importando se a moto é um sucesso de projeto e comercial e algumas até lendárias, como a própria Ténéré 600 nos anos 90).
- Algumas partes (chassi e suspensão) são novos, portanto, suscetíveis a recall ou problemas crônicos

Aspectos subjetivos
Além de achar a Té bonita, acho a XRE é mto feiona. As motos feias costumam me cativar, hehehe, mas a XRE não tem apelo nenhum pra mim. As motos Honda têm, de forma geral, uma ciclística ótima. Eu já tive algumas hondas e outras Yamahas. Sei que as Hondas, vc nem precisa anunciar pra vender, que foi exatamente o que me aconteceu qdo tive a Tornadinho. Mas não sou revendedor de moto. Preciso de uma moto boa para usar, não para revenda...
Acho a Té250 cara como qq veículo é caro no Brasil. Mas a XRE é cara demais, considerando a qtde e severidade dos problemas que já deu em tão pouco tempo!!

Sempre tive moto da Honda. Até que um dia, troquei com meu tio a Fazer 250 dele e na minha XR200... Depois que tive máquinas Yamaha, dificilmente eu volto a ter uma Honda. E a XRE foi uma moto que ajudou a forjar essa opinião.

Foi o que me aconteceu agora. No fim das contas, preferi a menor, já que a pouquissíma potência que a XRE tem a mais não se traduz em números tão vantajosos, como postaram aqui nesse tópico, acho que na primeira página. Não considerei que essas são diferenças que valem R$1 mil a mais pra XRE Standard e muito menos os R$5 mil a mais para a versão com ABS.

E essa disputa entre Honda x Yamaha é igual Palmeiras e Corinthians: Td mundo sabe que o Palmeiras é melhor! Ainda mais agora, hahahaha

Abs!


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 03 Fev 2011, 08:11 
E ae msfazer... Tudo certo cara :thumbup: :thumbup: :thumbup:
Seguinte velho concordo com vc em algumas partes, tipo:
Palmeiras ser melhor que o Corinthias, isso é óbvio.... :twisted: :twisted: :twisted:

Mais falando sério agora, não vejo toda essa dificuldade em vender YAMAHA como se comenta direto por ai. Eu mesmo já tive varias motos da YAMAHA (bem, sempre tive moto da YAMAHA :twisted: ) e nunca tive problemas para vender. O problema que eu tive foi não querer se desfazer delas. :D :D :D

E em relação a tirar motos do mercado, acho que quem anda fazendo isso é a honda, um exemplo é a XR tornado e a NX Falcom, a falcom mesmo foi a maior burrice, era a unica moto da honda que eu compraria. Se a YAMAHA fechasse um dia, claro. :twisted: :twisted: :twisted:


Voltar ao topo
  
 
MensagemEnviado: 03 Fev 2011, 13:22 
Offline

Registrado em: 26 Jan 2011, 14:09
Mensagens: 504
Cidade onde mora: SP/SP
Fala Neto......

Cara, eu não compro moto pensando em revender. Compro moto esperando chegar na garagem de casa, bater na ignição e ela ligar todo dia. E c'est fini!
Em "troca", eu cuido direitinho dela, não atraso as trocas de óleo, filtros e outra manutenções, troco peças PREVENTIVAMENTE...
Fazendo isso, TODAS as Hondas que tive me deram problemas. NENHUMA Yamaha que tive me deu problema.

Essa é a minha experiência e foi o que me fez escolher a Ténéré! Mas não podemos negar: A XRE tem sim algumas vantagens.

Abs!


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 04 Fev 2011, 00:33 
Silvio....

Espero que vc esteja se referindo a Xrezinha com ABS, para dizer que o freio da Xrezinha é melhor que o da TÉNÉRÉ. Caso contrario não tem nem lógica dizer que um freio a tambor em uma moto pesada como a Xrezinha vai freiar melhor que um a disco.
E também não vejo toda essa semelhança entre a TÉNÉRÉ e a LANDER, mudou painel, suspensão, estétic nem se fala, estilo de pilotagem, caixa, eu acredito, parece estar mais longa e não pode ser só da relação :think:. Então oque sobrou foi o motor. A sim o bom e velho motor, muito elogiado por especialistas e revistas especializadas.
E acho que se tem algum "mundo" escondido. É atraz dessa "fama" que a mídia impôs, da honda. Não sejam HONDEIROS fanaticos :thumbup:


Voltar ao topo
  
 
MensagemEnviado: 04 Fev 2011, 07:50 
Bom, em vários sites e foruns existe essa "rivalidade", até certo ponto acho bom, é bom temos finalmente várias "marcas" para comparar, hj o mercado brasileiro é aberto.
Antigamente era só Honda, qdo se falava em Yamaha, as pessoas só lembravam de motos 2 tempos (DT, RD, etc..), hj a Yamaha está com tanta ou as vezes até mais tecnologia que a Honda em alguns casos em contra partida a Honda sempre teve um melhor "pós-venda", mas a parte de revenda tb acho q ta mudando mto...eu vendi minha XTZinha em uma semana, achei que por ser Yamaha ia demorar...mas taí a prova que o brasileiro ta mudando os conceitos e pesquisando e comprando o que cada um acha melhor, indiferente a marca.
Meu, hj temos Honda, Yamaha, Susuki, Kasinski, Dafra, e tantas outras pra comparar e fazer os fabricantes suarem a camisa pra oferecer o melhor produto , pois hj tem mto mais CONCORRENCIA...
Eu tb tava entre a XRE e a TÉ...optei pela Té, pois me agradou mais, mas se não tivessem lançado a Té, talvez tivesse comprado a XRE...
Resumindo...acho que gosto é gosto, cada um tem o seu...e Viva a liberdade de escolha!!.. :thumbup:


Voltar ao topo
  
 
MensagemEnviado: 04 Fev 2011, 08:41 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: 31 Jan 2011, 14:42
Mensagens: 1984
Localização: Rio de Janeiro / Barra da Tijuca
Cidade onde mora: São Paulo/SP
Calço?
Poderia descrever melhor este calço?
Quanto aos freios, travei o traseiro hoje no corredor, preciso treinar melhor as técnicas de frenagem em diferentes situações....

_________________
Administrador


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 719 mensagens ]  Ir para página 1, 2, 3, 4, 5 ... 72  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários registrados: Bing [Bot], Google [Bot], Google Adsense [Bot]


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB