Bem-vindo: 12 Dez 2017, 13:03

Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 276 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25 ... 28  Próximo
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 30 Jul 2015, 19:28 
Offline

Registrado em: 12 Abr 2015, 19:26
Mensagens: 15
Cidade onde mora: Manaus - Am
adrianoheissig escreveu:
Vou dar o meu relato porque talvez sirva de inspiração para alguns colegas, adquirir essa semana a nova tenere e tenho os incríveis 1,62 a moto veio totalmente original, sem kit nenhum para rebaixar, eu apenas uso uma técnica que é apenas um pé de apoio, ou seja, tombo ela um pouco para o pé de apoio e já era.
Queria muito dar esse relato, pois sofri para achar alguém que tivesse passado por algo assim com a minha altura.
O fato é: qualquer um pode pilotar a moto que quiser, basta ter um pouco de vontade, coragem e técnica.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Olá, Amigo! Seu relato é de um herói, sem duvida alguma. Em Janeiro deste Ano Comprei uma Tezinha. Na Loja montei nela, os pes não chegaram ao solo, confesso que fiquei desapontado.Como podem fabricar motos somente para alguns? Bem chateado hora com os fabricantes, hora comigo mesmo! Resolvi não ligar pros meu 1,62. Ora já cavalguei em cavalo! porque vou encontra barreira nessa maquina? Foi aí que um mecanico me disse: Resolvo esse problema regulando a mola e as bengalas. Sério? Ufháaa! Regulou mas ainda ficou alta. Mesmo assim somente tocando as pontas dos pés, peguei a estrada. Manaus, Boa Vista, Lethen e Venezuela. Alem das estradas de chão no interior do estado de Roraima. Pior, Amigo: Fiz essa viagem sozinho. Como Falei que montava a cavalo, eu fazia o mesmo precedimento: pisando no pedaleira e passando a perna por cima. Pesquisando aqui no Club, fui descobrindo recursos como: Kit Rebaixador e Botas. Com esses recursos tudo ficou muito confortavel. O namoro vai durar por um bom tempo, se Deus quiser. F Abs


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 03 Ago 2015, 13:25 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: 30 Mar 2015, 10:41
Mensagens: 21
Localização: Belo Horizonte - Minas Gerais
Cidade onde mora: Belo Horizonte / MG
Olá Pessoal,
quero colaborar relatando um pouco da experiência com a minha primeira motocicleta. Talvez seja um pouco longo, mas bem menor que o medo que sentia (ainda sinto). Já há algum tempo vinha construindo a ideia de adquirir uma moto para diminuir o meu tempo de deslocamento entre as várias atividades que tenho ao longo dos dias. Com a orientação de um amigo na empresa adquiri de cara uma Ténéré 250. Linda, robusta e imponente! Segundo as orientações, eu precisava de uma motocicleta com boa altura e torque, para trafegar em trechos de rodovia (deslocamento para o trabalho) e ágil para o trânsito urbano.
Quando comprei, final de março/15, ainda estava fazendo as aulas para tirar a habilitação. As vezes em casa, quando a garagem estava sem nenhum carro dos vizinhos, ficava dando um rolezinho nela para treinar, até que um dia ao parar, desequilibrei e deixei ela tombar. Tenho 1,67m de altura e não consigo apoiar os dois pés por completo. Para não deixá-la "estabacar" no chão, fui tentar segurar. Só que depois de um certo ângulo de inclinação, não tem braço / perna que aguente. Foi aí que rompi um ligamento do punho direito. Dor insana! Resultado, tive que parar as aulas e tomei pânico da moto. Após, 45 dias, consegui reabilitar os movimentos da mão, sem necessidade de cirurgia, e retomei as aulas de direção. Fiz o exame, passei ... Mas quem disse que conseguia andar na Tenere?
Quando planejei a solução de deslocar de motocicleta, já tinha a consciência de fazê-lo apenas quando estivesse habilitado. A ideia era andar primeiramente pelas ruas do bairro, em horários de pouco movimento e coisas do tipo. Já não sou tão novinho assim (52 anos) e parece que o nosso grau de responsabilidade vai se duplicando com os anos. Na década de 80, pilotei algumas motos, até maiores, de amigos (sem capacete e outros itens de proteção); mas isso foi nos anos 80! Só que com a queda, fiquei ainda mais temeroso e conversando com um amigo, ele se propôs a me ajudar. Andamos algumas vezes pelas ruas do bairro e em um domingo, tentei me aventurar sozinho. Outro tombo, com a moto parada! Incrível como falta o chão ... Só que desta vez, eu deixei ela cair e pulei antes. Descobri que não acontece muita coisa com elas. Um arranhão no baú e outro no suporte de proteção do motor. Mas e pra levantar a bichona? Ela estava em um plano pouco inclinado e eu não tinha forças para desvirá-la (depois descobri as técnicas de suspender, aqui no forum e no youtube tem várias). Pedi ajuda para um senhor que mexia em seu carro e me observava a cada volta que dava no quarteirão (ele obviamente me achou maluco, mas ajudou).
Mais alguns dias sem nem olhar para a motoca, parada na garagem e empoeirando, tomei uma decisão e fui até a moto-escola e conversei com o instrutor. Um cara alto e bem "gordo", no mínimo uns 120Kg. Ele topou me ajudar, mas teria que ir na minha garupa ... Como assim, na minha garupa? Eu não conseguia andar nem sozinho, como conduziria um "gigante" destes? Só que o cara tem a manha. Pegamos uma avenida plana, com pouco movimento e já na primeira volta, ele gritava no meu ouvido: - acelera "Seu Luiz", acelera "Seu Luiz", quero ver 100 km/h. Eu já estava fazendo 80 km/H, com o maluco na minha garupa. Isso foi essencial para eu ir pegando o jeito, perdendo o medo e vendo que eu era capaz e sabia o que tinha que ser feito. Porém, isso tudo com a moto em movimento, mas o meu problema era com a moto parada. Ficava só pensando no semáforo que tinha à frente e que teria que parar com ele pesando atrás da moto. Só que quem sabe, sabe! Ele se equilibrava de tal maneira que nem sentia o seu peso e outra, o garupa tem que estar junto ao piloto, formar um único conjunto com a moto.
Com os ânimos revigorados após a aula na rua com o instrutor na garupa, retomei as andanças com o meu amigo, aventurando pelas avenidas mais movimentadas e trechos mais longos. Hoje pela primeira vez, apesar de não ser o melhor dia, segunda-feira e retorno das férias, fui ao trabalho, pegando trechos de rodovias e avenidas.
Toda esta história foi para contar que tem jeito sim, para nós que somos baixos. Estacionar e parar realmente é um grande problema, ainda não o faço em ruas muito inclinadas, mas vale a persistência.

_________________
Abs.,
Luiz Eugênio

"Trem Bão é Coisa Boa"


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 11 Ago 2015, 13:18 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: 22 Jul 2015, 07:59
Mensagens: 3
Cidade onde mora: Rio de Janeiro / RJ
Muito interessante seu relato leugenio.bh. Não tive problemas com a Té pois tenho 1,82, mas minha aventura com motos também começou um pouco tarde. Estou com 47 anos e comecei há 1 ano.
Minha primeira moto foi uma Fazer 250, mas sempre olhava a Tenere com a moto "perfeita" para mim, mas apesar da minha altura, o tamanho na Té me assustava. Até que tomei coragem e há um mês peguei uma Té 250 2016, após um vendedor que também é consultor de pilotagem, me garantir que a Té é ainda mais fácil de pilotar que a Fazer. Óbvio que entendi o recado como sendo "papo de vendedor" e para minha surpresa, a pós a primeira curva saindo da cc, a moto estava em muito melhor controle do que a antiga Fazer.
Digo isso pois ainda sou muito cru em pilotagem, pois uso muito pouco, apenas em pequenos percursos próximo de casa e percursos um pouco maiores no final de semana com as pistas mais vazias (Rio de Janeiro em Obras eternas ...), corredor somente com trânsito parado (ou quase), bem tiozão mesmo, mas posso garantir que a pilotagem da Teneré além de mais fácil, é muito mais prazerosa, sem contar a vantagem em ultrapassar determinados obstáculos (meio fio e buracos) com a Té é garantia de sucesso (sem abusos).
Para montar e desmontar da bichinha, preciso ainda de mais aulas de alongamento, pilates e yoga, pois exige uma abertura de pernas meio bailarínico, ou então meio Daiane dos Santos, vindo fazendo piruetas e num salto mortal cair direto no banco, mas tirando o rastro da sola do tênis sobre o banco, tudo é alegria.

_________________
Atual: Ténéré 250 2015/2016
Anterior: Fazer 250 2008


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 14 Ago 2015, 10:51 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: 30 Mar 2015, 10:41
Mensagens: 21
Localização: Belo Horizonte - Minas Gerais
Cidade onde mora: Belo Horizonte / MG
Roberto_Jr escreveu:
Para montar e desmontar da bichinha, preciso ainda de mais aulas de alongamento, pilates e yoga, pois exige uma abertura de pernas meio bailarínico, ou então meio Daiane dos Santos, vindo fazendo piruetas e num salto mortal cair direto no banco, mas tirando o rastro da sola do tênis sobre o banco, tudo é alegria.


Olá Roberto,
Eu também tenho um pouco de dificuldade para subir e descer da moto, mas é tudo questão de adaptação. Eu criei um jeito de chutar a perna pra frente e ultrapassar o banco. Este é o melhor modo que consegui. Cada um vai se adaptando ... rs

_________________
Abs.,
Luiz Eugênio

"Trem Bão é Coisa Boa"


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 14 Ago 2015, 13:09 
Offline

Registrado em: 07 Mai 2013, 13:34
Mensagens: 210
Localização: Próximo a rod. Pres. Dutra km 210
Cidade onde mora: Guarulhos/SP
Na quarta feira, deixei a minha tenere para fazer a revisão dos 5mil
Ai peguei a cg do meu irmão emprestada. (essa cg era minha e vendi a ele)

Quando peguei a motoca, estranhei demais, a moto era muito pequena, pedal de embreagem muito perto e outras coisas. Me senti andando em um velotro, mas foi muito engraçado, pq já acostumei com a altura da tenere e pegar uma moto menor, foi uma experiencia relativamente ruim


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 14 Ago 2015, 13:15 
Offline

Registrado em: 18 Set 2014, 17:02
Mensagens: 258
Cidade onde mora: Bauru/SP
Eu tenho 1,86 de altura e ja fazem 11 meses que estou com a Té 250, até agora não levei nenhum tombo graças a Deus ja que no meu caso sobra perna kkkkkkk, mas a uns 15 dias atras eu estava meio desatento e fui subir uma guia bemmm alta e quase comprei o terreno :risadinha: . O que eu mais estranho é quando vou na casa do meu pai e dou uma volta na Crypton 2003 que ele tem, parece que estou andando com uma bicicletinha kkkkk.

_________________
Thiago Pini Milanez

Ténéré 250 2011 branca (Cabrita)
Só na bike por enquanto...
Crypton T105 (do meu pai)


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 18 Ago 2015, 20:55 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: 01 Jun 2015, 13:40
Mensagens: 14
Cidade onde mora: Cerquilho SP
Mesmo com 1,85 já tive também dificuldade de subir na moto, porém a dica dada aqui resolveu meu problema, subo facilmente agora sem erro.

Negócio é mesmo por as mãos no guidão e projetar a cabeça pra frente, quase encostando na bolha, daí a perna sobe com sobra e ainda não esbarra no banco ou baú. Minha esposa com 1,67 também aprovou a técnica.

Não lembro qual usuário postou aqui isso, mas ele tem minha gratidão.

_________________
Gigobos
Montani semper liberi
Ténéré 250


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 26 Ago 2015, 11:35 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: 30 Mar 2015, 10:41
Mensagens: 21
Localização: Belo Horizonte - Minas Gerais
Cidade onde mora: Belo Horizonte / MG
Gigobos escreveu:
Negócio é mesmo por as mãos no guidão e projetar a cabeça pra frente, quase encostando na bolha, daí a perna sobe com sobra e ainda não esbarra no banco ou baú. Minha esposa com 1,67 também aprovou a técnica.


E não é que isso funciona mesmo?! Valeu demais pela dica ...

_________________
Abs.,
Luiz Eugênio

"Trem Bão é Coisa Boa"


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 16:41 
Offline

Registrado em: 02 Out 2015, 16:24
Mensagens: 1
Cidade onde mora: João Pessoa/PB
Gigobos escreveu:
Mesmo com 1,85 já tive também dificuldade de subir na moto, porém a dica dada aqui resolveu meu problema, subo facilmente agora sem erro.



Nossa!! :o

Com 1,85 ainda com dificuldade?????.

Os meus 1,65 estão em pânico kkkkkkkk

quase desistindo de pega a TÊNÊBROSA.

kkkkkkkkkkkkkkk


Voltar ao topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: 02 Out 2015, 17:56 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: 19 Dez 2014, 12:49
Mensagens: 16
Cidade onde mora: Livramento de Nossa Senhora-BA
glauco escreveu:
Nossa!! :o

Com 1,85 ainda com dificuldade?????.

Os meus 1,65 estão em pânico kkkkkkkk

quase desistindo de pega a TÊNÊBROSA.

kkkkkkkkkkkkkkk

Calma, nao se assuste, talvez o cara tem as pernas curtas.
Eu tenho 1,80m e consigo apoiar os 2 pés por completo no chão e ainda sobra, sempre me senti seguro qt a isso.

_________________
.: Nunca pilote mais rápido do que o seu anjo da guarda possa voar :.

XTZ250 Ténéré (2011) > Branquela <


Voltar ao topo
 Perfil  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 276 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25 ... 28  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários registrados: Bing [Bot], Google [Bot], Google Adsense [Bot]


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB