Moto Morrendo e sem solução

Aqui estarão reunidas todas as informações a respeito da Ténéré 250
DrigoRJ
Usuário+
Usuário+
Mensagens: 186
Registrado em: 24 Mai 2014, 14:58
Cidade onde mora: Nova Friburgo/ RJ
Localização: Nova Friburgo, RJ/São João de Meriti, RJ

Re: Moto Morrendo e sem solução

Mensagem por DrigoRJ » 21 Mai 2016, 11:37

Minha moto teve problemas de apagões, e no final das contas foi problema de contato no botao de ignicao, que eu mesmo resolvi. Questao simples, mas fica o toque pra galera inspecionar eventualmente.

Abracos

marcodias
Novato-
Novato-
Mensagens: 6
Registrado em: 07 Abr 2016, 13:14
Cidade onde mora: Maricá-RJ

Re: Moto Morrendo e sem solução

Mensagem por marcodias » 21 Mai 2016, 20:36

Obrigado aí a todos. hoje estou completando 1365km rodados com minha tenere, 2015. Peguei ela com 7400km dia 6 de maio. Podem ver que ando direitinho. Acho que o problema era alguma sujeira que entrou no bico, pois o problema foi piorando até chagar o ponto dela não segurar a lenta nem em 1000rpm. Era parar e morrer. MAs depois que acelerei bastante, na volta para casa ela recuperou a lenta e voltou para 1400/1500rpm e está rodando legal. De qualquer forma como no manual não tem nenhuma revisão anotada, vou antecipar a revisão de 10000km para esta semana. Espero depois disto que ela volte a rodar redondinha! Sds,
Marco Dias

Avatar do usuário
KANEKO
Mestre-
Mestre-
Mensagens: 689
Registrado em: 11 Jan 2015, 14:43
Cidade onde mora: Valinhos/SP

Re: Moto Morrendo e sem solução

Mensagem por KANEKO » 21 Mai 2016, 21:01

marcodias escreveu:Obrigado aí a todos. hoje estou completando 1365km rodados com minha tenere, 2015. Peguei ela com 7400km dia 6 de maio. Podem ver que ando direitinho. Acho que o problema era alguma sujeira que entrou no bico, pois o problema foi piorando até chagar o ponto dela não segurar a lenta nem em 1000rpm. Era parar e morrer. MAs depois que acelerei bastante, na volta para casa ela recuperou a lenta e voltou para 1400/1500rpm e está rodando legal. De qualquer forma como no manual não tem nenhuma revisão anotada, vou antecipar a revisão de 10000km para esta semana. Espero depois disto que ela volte a rodar redondinha! Sds,
Marco Dias
Que bom que resolveu Marco,

Entendo sua irritação pela moto apresentar problema mas uma coisa é certa a durabilidade entre motores 250 cc da Yamaha e os 300 cc da Honda é inegável que a Yamaha ganha de lavada.

O que acontece as vezes é um vazamento por causa de juntas mal montadas mas é só trocar que fica zero ao contrario da Honda que tem sim um defeito cronico de projeto e a chance de acontecer uma merda é grande.

marcodias
Novato-
Novato-
Mensagens: 6
Registrado em: 07 Abr 2016, 13:14
Cidade onde mora: Maricá-RJ

Re: Moto Morrendo e sem solução

Mensagem por marcodias » 21 Mai 2016, 21:40

Beleza KANEKO. Estou acostumando com a motoca, vim de moto grande que me roubaram. Era uma NC700 e até hoje acho que é uma moto insuperável pela sua proposta.
Acredito que vou ficar com a tenere por pelo menos 1 ano e pretendo continuar fazendo minhas viagens com ela, 1º as pequenas e depois uma grande viagem, aí depois eu troco ela, talvez até por outra mais nova.
Enfim, já tive uma XRE, 2011, no auge do problema. Rodei só 65000km com ela, aí deu problema. A Honda trocou o cabeçote de graça e rodei mais 20000KM, aí vendi e comprei a NC.
Porém me acho com competência para afirmar que a XRE é superior em praticamente tudo sobre a TENERE. Penso que não deviam ser consideradas de mesma categoria. Com conhecimento de causa, afirmo que a tenere só é superior, e muito, no valor do seguro.
Não deixa de ser boa moto, mas vamos refletir: uma moto que sai de fábrica precisando de um reforço de quadro para aguentar um bauleto de 45L, não sei de nenhuma outra que precise. Uma moto que precisa trocar as mangueiras de freio, trocar as rodas de aço de péssima qualidade por outras iguais as que vem na XRE, que é necessário trocar o banco para se ter um pouco de conforto e até colocar borracha nas pedaleiras para não ficar sem sapatos, não pode ser considerada a melhor da categoria só por ter um motor durável e confiável.
Sds,
Marco Dias

Avatar do usuário
KANEKO
Mestre-
Mestre-
Mensagens: 689
Registrado em: 11 Jan 2015, 14:43
Cidade onde mora: Valinhos/SP

Re: Moto Morrendo e sem solução

Mensagem por KANEKO » 22 Mai 2016, 20:56

marcodias escreveu:Beleza KANEKO. Estou acostumando com a motoca, vim de moto grande que me roubaram. Era uma NC700 e até hoje acho que é uma moto insuperável pela sua proposta.
Acredito que vou ficar com a tenere por pelo menos 1 ano e pretendo continuar fazendo minhas viagens com ela, 1º as pequenas e depois uma grande viagem, aí depois eu troco ela, talvez até por outra mais nova.
Enfim, já tive uma XRE, 2011, no auge do problema. Rodei só 65000km com ela, aí deu problema. A Honda trocou o cabeçote de graça e rodei mais 20000KM, aí vendi e comprei a NC.
Porém me acho com competência para afirmar que a XRE é superior em praticamente tudo sobre a TENERE. Penso que não deviam ser consideradas de mesma categoria. Com conhecimento de causa, afirmo que a tenere só é superior, e muito, no valor do seguro.
Não deixa de ser boa moto, mas vamos refletir: uma moto que sai de fábrica precisando de um reforço de quadro para aguentar um bauleto de 45L, não sei de nenhuma outra que precise. Uma moto que precisa trocar as mangueiras de freio, trocar as rodas de aço de péssima qualidade por outras iguais as que vem na XRE, que é necessário trocar o banco para se ter um pouco de conforto e até colocar borracha nas pedaleiras para não ficar sem sapatos, não pode ser considerada a melhor da categoria só por ter um motor durável e confiável.
Sds,
Marco Dias
Blza Marcos,
Bom pode trocar uma ideia na boa :thumbup:

Concordo plenamente com você na questão dos aros em outras nem tanto como as pedaleiras sempre usei e nunca tive problema com elas e sobre os freios por mais que falem que são "borrachudos" para mim são o suficiente e tem a questão de estilo que é bem subjetiva e sempre achei a Tenere mais bonita .

Se a Honda tivesse acertado na mão na mecânica seria uma excelente moto mas ele não fez nada a respeito e largou o problema com os donos apenas.
Esperando as futuras jogadas para ver se vamos ter novas motos no segmento por enquanto são apenas as duas.

Sds,

Avatar do usuário
ZoSo
Novato
Novato
Mensagens: 22
Registrado em: 12 Fev 2017, 20:15
Cidade onde mora: Juiz de Fora/MG
Localização: Juiz de Fora - MG

Re: Moto Morrendo e sem solução

Mensagem por ZoSo » 12 Fev 2017, 20:34

Boa noite, pessoal!
Estou passando por esse problema tb.
Tenho uma Tenere 250/2011, e semana passada troquei vela, filtro de ar, óleo, limpeza de injeção, enfim, uma boa manutenção e continua morrendo. Dexei acelerada ontem (2000 rpm) na lenta até levar na concessionária amanhã mas mesmo assim continua o mesmo problema. A rotação cai mesmo estando acelerada.
Pergunta:
Pra eu ter uma noção e não ser assaltado na CC, alguém sabe a média de preço ($$$) pra CC realizar a regulagem das válvulas? Prefiro levar na CC e ter alguma garantia do que levar num "meXânico"!
Ou se alguém souber um bom mecânico em Juiz de Fora pra indicar.
Desde já, obrigado!

Avatar do usuário
FabioSp
Usuário-
Usuário-
Mensagens: 74
Registrado em: 26 Jun 2016, 08:45
Cidade onde mora: Itatiba/Sp
Localização: Itatiba-SP

Re: Moto Morrendo e sem solução

Mensagem por FabioSp » 09 Out 2019, 16:35

Voltando ao assunto do tópico, não sei se já repararam, mas no caso da 18/19 não tem mais o parafuso de regulagem de lenta, mas sim um selenoide de lenta, provavelmente atuado por pwm pela central. Minha moto morre as vezes quando uso etanol, após impor carga ao motor e desengatar, quando fui procurar o parafuso de regulagem de lenta percebi que agora a lenta não tem mais regulagem mecânica. Não sei desde que ano.
XT250z Tenere 18-19

Montevideo/Colônia/Punta Del Este ( 2018 )
Serra Rio Rastro/Foz Iguaçu ( 2019 )

Avatar do usuário
diegonunes
Mestre+
Mestre+
Mensagens: 1620
Registrado em: 15 Jan 2011, 13:40
Cidade onde mora: Jaboatão dos Guararapes/PE

Re: Moto Morrendo e sem solução

Mensagem por diegonunes » 10 Out 2019, 11:21

Olá, Fabio.

Na verdade o parafuso continua existindo e regulagem ocorre por ali (vide o manual), não há nenhum solenoide além da antiga válvula FID, eletrônico ativo como na XRE, que é um motor de passo. O que há de novo é uma peça que eles chamam de direcionador de ar da válvula.

No meu entendimento e de acordo com o circuito das mangueiras que o interligam, há agora uma espécie de regulagem automática em função da depressão do coletor, tornando o sistema menos variável.

Marcha lenta alterada pode ser inicialmente combustível, obstrução de ar e válvula presa. Verificando isso, podemos partir para defeitos na injeção de fato.
DIEGO NUNES | RECIFE-PE |Yamaha XT 660R
Fazer 250, New Fazer 250, XRE 300, Ténéré 250 ^

Avatar do usuário
diegonunes
Mestre+
Mestre+
Mensagens: 1620
Registrado em: 15 Jan 2011, 13:40
Cidade onde mora: Jaboatão dos Guararapes/PE

Re: Moto Morrendo e sem solução

Mensagem por diegonunes » 10 Out 2019, 11:31

marcodias escreveu:
21 Mai 2016, 21:40
Beleza KANEKO. Estou acostumando com a motoca, vim de moto grande que me roubaram. Era uma NC700 e até hoje acho que é uma moto insuperável pela sua proposta.
Acredito que vou ficar com a tenere por pelo menos 1 ano e pretendo continuar fazendo minhas viagens com ela, 1º as pequenas e depois uma grande viagem, aí depois eu troco ela, talvez até por outra mais nova.
Enfim, já tive uma XRE, 2011, no auge do problema. Rodei só 65000km com ela, aí deu problema. A Honda trocou o cabeçote de graça e rodei mais 20000KM, aí vendi e comprei a NC.
Porém me acho com competência para afirmar que a XRE é superior em praticamente tudo sobre a TENERE. Penso que não deviam ser consideradas de mesma categoria. Com conhecimento de causa, afirmo que a tenere só é superior, e muito, no valor do seguro.
Não deixa de ser boa moto, mas vamos refletir: uma moto que sai de fábrica precisando de um reforço de quadro para aguentar um bauleto de 45L, não sei de nenhuma outra que precise. Uma moto que precisa trocar as mangueiras de freio, trocar as rodas de aço de péssima qualidade por outras iguais as que vem na XRE, que é necessário trocar o banco para se ter um pouco de conforto e até colocar borracha nas pedaleiras para não ficar sem sapatos, não pode ser considerada a melhor da categoria só por ter um motor durável e confiável.
Sds,
Marco Dias
Olá Marco. Todo mundo que entende um pouco de moto e consegue deixar o fanatismo de lado, concorda pelo menos parcialmente de que XRE é superior à TNR.

Antes de mais anda, rodei 30k com uma XRE 2011 que tive.

Eu comprei a nova Lander por dois motivos principais: Medo de ser assaltado, pois aqui em Recife o negócio é tenso. Mesmo tendo seguro (e caro), correr o risco não vale a pena, ainda mais quando se tem um bebe em casa, rs. O segundo motivo é a confiabilidade do motor. Estou na 4ª 250 da marca.

A Lander não herdou alguns problemas da TNR, como por exemplo a fragilidade do porção final do quadro e o freio borrachudo. O banco tb está bem melhor. Os aros permanecem em aço polido mas são outros, estão mais resistentes a impacto e oxidação, porém continuam inferiores aos DID da XRE, que são aros excelentes.

O fato é que a XRE oferece um pacote melhor em suma. Mais potente, confortável e segura. Seus freios e suspensões não inigualáveis. Mas, analisando todos os fatos, optar pela nova Lander com ABS por 17.500,00 contra R$ 20.000,00 parece valer a pena.
DIEGO NUNES | RECIFE-PE |Yamaha XT 660R
Fazer 250, New Fazer 250, XRE 300, Ténéré 250 ^

Responder